Overtures

Postado em grafismos, ilustração, Making Of, Tipografia em novembro 13th, 2009 por Rafael

No post anterior eu falei sobre os fractais que pûs no livro, mas percebi que não faz muito sentido falar deles sem falar das… tcharam… aberturas de capítulo! Afinal, sem elas os fractais não teriam uma frente para fazer verso hehe. Mas realmente isso foi um fator importante no desenvolvimento do projeto. Como já falei, no meio desse ano, achei que o livro estava pronto, mas não me sentia muito satisfeito. E só conversando com a professora Cássia é que me dei conta de que os elementos estavam muito jogados, e de certa forma desvalorizados.

Esses elementos seriam: nome do capítulo, citação e autor, ilustração e… realidade aumentada! haha desde o começo desse ano eu tinha vontade de fazer alguma interatividade com a webcam, e sabia que eu ia precisar de algo com contraste forte pra funcionar, mas não tinha pensado sério a respeito. Quando decidi usar os hexagramas pra fazer esse contraste gostei muito, mas eles ficaram ruins no meio do texto.

Resolvi então começar todos os capítulos em página ímpar. Primeiro viria uma página de abertura, e em seguida -novamente em página ímpar- viria o páragrafo inicial com capitular. Rapidamente me veio a idéia de botar os elementos centralizados, montando uma faixa estreita no centro. Peguei uma folha do tamanho parecido com o final e dobrei ela nos terços e comecei a traçar as linhas áureas, que me deram a largura da faixa e as alturas dos elementos.

No fim, as aberturas de capítulos me deram a oportunidade de valorizar muitos elementos ao mesmo tempo, inclusive os hexagramas com contraste pesado. E eles ficaram tão legais que tive que repensar a capa para incluir um tb. mas isso fica pro próximo post.

Tags: , , , ,