Mandelbrot

Postado em grafismos, ilustração em julho 17th, 2010 por Rafael

Uau, faz tempo que não posto aqui!

Ando meio sem tempo. Mas tinha que passar aqui para deixar um link para essa palestrinha do próprio Mandelbrot. É sempre interessante de ver esses caras falando sobre as coisas que eles descobriram/inventaram. Espero que gostem.

http://www.ted.com/talks/benoit_mandelbrot_fractals_the_art_of_roughness.html

Tags: , , , , ,

Capas

Postado em grafismos, ilustração, Impresso, Making Of em novembro 18th, 2009 por Rafael

Muita gente elogiou a capa do livro durante o evento. Em grande parte pelo efeito do verniz, que traz uma certa interatividade lúdica, um joguinho de ficar mexendo o livro pra tentar ver o desenho -que é justamente o que eu queria, e fico muito satisfeito por ver que funcionou. Mas também vieram elogios direcionados ao próprio desenho. O que me deixa bem aliviado, já que demorei muito pra chegar nesse desenho final.

Como comentei num post passado, eu mudei diversas vezes a capa do livro, mas na verdade eram derivações e melhoramentos de um rascunho original a mão, todo livre, que muito me apetecia. Depois de definidos os elementos-chave das ilustrações, refiz o desenho, partindo de formas geométricas, circulos concêntricos e proporções áureas, que deu nisso. O problema, sempre aprecia na hora de vetorizar, pois a minha falta de familiaridade com essa técnica fazia o desenho perder a vida que tinha no papel, mas mesmo assim este saiu até que bom. E dei por finalizado o livro. Mas algo não estava bem, falatava uma comunicação interna no livro -capa, ilustrações, texto e títulos estavam só dispostos no mesmo lugar mas não formavam um conjunto.

Foi então que vieram as aberturas de capítulo, reservando um espaço justo para ilustrações e títulos. Elas criaram uma unidade no texto, e como consequência, chutaram para fora a minha tão suada capa, anterior. Mas tinha que ser assim. Fiquei muito mais satisfeito com essa.  Engraçado que na primeira impressão para teste dela, um sujeito que estava ao meu lado na gráfica disse que gostou, mesmo sem saber do que se tratava haha.  Bom, agora eu tinha um disposição nova dos elementos,  e a necessidade de um desenho novo. Aí fui fazendo tudo de novo. Aqui tem algumas imagens geradas durante o processo.

Outro detalhe engraçado é que esse desenho final, antes formava uma “bundinha” embaixo haha que causava um certo desconforto. Aí um dia olhando pro desenho e quase ficando cansado dele, deitei no chão e ví que o tampo da mesa formava tipo uma mesa de luz, e resolvi sobrepor dois rascunhos! haha e assim as asas de mazda entraram no desenho, me deixando muito mais satisfeito. ^__^

depois volto aqui pra postar os respectivos links “pingo” de volta pra cá

bjos!

Tags: , , , ,

Overtures

Postado em grafismos, ilustração, Making Of, Tipografia em novembro 13th, 2009 por Rafael

No post anterior eu falei sobre os fractais que pûs no livro, mas percebi que não faz muito sentido falar deles sem falar das… tcharam… aberturas de capítulo! Afinal, sem elas os fractais não teriam uma frente para fazer verso hehe. Mas realmente isso foi um fator importante no desenvolvimento do projeto. Como já falei, no meio desse ano, achei que o livro estava pronto, mas não me sentia muito satisfeito. E só conversando com a professora Cássia é que me dei conta de que os elementos estavam muito jogados, e de certa forma desvalorizados.

Esses elementos seriam: nome do capítulo, citação e autor, ilustração e… realidade aumentada! haha desde o começo desse ano eu tinha vontade de fazer alguma interatividade com a webcam, e sabia que eu ia precisar de algo com contraste forte pra funcionar, mas não tinha pensado sério a respeito. Quando decidi usar os hexagramas pra fazer esse contraste gostei muito, mas eles ficaram ruins no meio do texto.

Resolvi então começar todos os capítulos em página ímpar. Primeiro viria uma página de abertura, e em seguida -novamente em página ímpar- viria o páragrafo inicial com capitular. Rapidamente me veio a idéia de botar os elementos centralizados, montando uma faixa estreita no centro. Peguei uma folha do tamanho parecido com o final e dobrei ela nos terços e comecei a traçar as linhas áureas, que me deram a largura da faixa e as alturas dos elementos.

No fim, as aberturas de capítulos me deram a oportunidade de valorizar muitos elementos ao mesmo tempo, inclusive os hexagramas com contraste pesado. E eles ficaram tão legais que tive que repensar a capa para incluir um tb. mas isso fica pro próximo post.

Tags: , , , ,

Fractando

Postado em grafismos, Making Of em novembro 5th, 2009 por Rafael

Durante todo o desenvolvimento do projeto, tive vontade de usar fractais de alguma maneira. Porém não sabia como, já que a maioria dos fractais que eu via era muito específica, usava muitas corese e tal. Era uma imagem para se ver sozinha, difícil de combinar com outras coisas. Fui então fazendo meus desenhos fractais na mão, meio sem saber onde chegariam, mas comecei com umas coisas difíceis demais. Tipo um gira-sol feito de outros girassóis. Fui deixando isso meio de lado, até que resolvi baixar um programa gerador de fractais pra ver se me ajudava.

Confesso que de primeira não me entusiasmei muito, os mandelbrots e outros bizarrões não tinham muita utilidade. Mas aí eu descobri os L-System! O mais louco sobre esse tipo de fractal é q eles se baseiam num sistema de progressão desenvolvido por uma Bióloga botânica ao observar o padrão de crescimento de plantas e algas.

E o mais legal desses fractais é que eles são formados por linhas e criam padrões de texturas – o que é muito útil graficamente! A minha intenção original, que era desenhar um Om, com Julia Set, desapareceu, mas em compensação, explorar esse tipo de fractal me inspirou muito para continuar desenhando. E na época em que revisei o projeto e surgiram as aberturas de capítulo, eles encaixaram bem como outro elemento gráfico, servindo de textura nos versos dessas páginas.

Aí vem o mais legal desse post eu acho hahah. O programa vem com alguns fractais de exemplo, onde você pode iterar qtas vezes quiser e trocar a cor, mas nem todos os L-Systems fazem malhas, esses são os “space-filling” então aconteceu de eu não ter 14 texturas prar os 14 capítulos. Tive que inventar hahah. Peguei uma noite e fiquei em casa brincando de alterar aleatoriamente as formulas q geravam os desenhos. Eu e o betão ficamos viajando nisso por um tempão substituindo as fórmulas por qualquer coisa, e vendo o resultado. O pior é q saíram coisas legais e de madrugada, com o note no colo, meio dormindo, eu fiz umas fórmulas que eu achei lindas.






O mais triste desse post é que eu não salvei as fórmulas e nem lembro como eram.. sei que nunca tinha visto antes e que era capaz de registrá-las como autoria minha (nada pra ganhar dinheiro, veja bem). Pelo menos elas estão registradas no livro, e fica essa história no relatório.

^__^

Tags: , , , ,