E se eu pudesse decidir como estudar?

Um pouco antes de pegar o ônibus para o Rio, estava estudando algumas coisas sobre ensino e educação, lendo alguns artigos e tal. Percebi que muito se fala sobre envolver o estudante no processo, dar a ele responsabilidade sobre seu próprio aprendizado. Inclusive o Pierre Levy acabou de twittar um link meio sobre o assunto. Bom, sei que isso acabou me lembrando uma história (pra variar).

3a série. O engraçado é que isso é mais antigo que a história que eu conto no livro, que é da 4a série. Mas a professora era a mesma, a Marlene. Como nessas séries, normalmente apenas um professor por sala, eu não entendia direito a dinâmica entre matérias, pareceia que cada hora vinha um pouco de cada uma. Lembro que nesse ano estudamos mitologia grega e os presságios do rei asteca Montezuma. Pode ser minha impressão pessoal, mas acho que toda a classe gostava dessas partes da aula. Acho que é porque essas histórias fantásticas são mesmo envolventes, não são?

Bom, nesse ano também estava passando Cavaleiros do Zodiaco -os famigerados- e é claro que circulavam pela sala muitos bonequinhos e revistinhas “Herói”, para o descontrole da professora. Ou seja, uma parte da aula era a tentativa da professora de impedir a presença da nossa cultura na sala. Não lembro como foi, mas tivemos uma atitude meio revolucionária: Dissemos que as aulas seriam mais legais se elas envolvessem os personagens.

Foi legal que a professora abriu espaço e conversamos por um tempo sobre como usar os desenhos nas aulas. Falamos que os Cavaleiros podiam ilustrar as aulas de mitologia mas que também podiam aparecer nos problemas de matemática e coisa assim. A história durou mais uns dias e a professora até pediu que entregássemos umas revistinhas para que ela estudasse sobre o assunto. Infelizmente os dias foram passando, e a expectativa foi diminuindo e nunca aconteceu. Sempre fiquei pensando em como teriam sido essas aulas.

Será que foi uma tática pra tirar nossas revistinhas? Haha acho que não, mas se foi, então o Sistema ganhou bonito da Revolução.

Tags: , ,

4 Responses to “E se eu pudesse decidir como estudar?”

  1. daniel Says:

    como já diziam as frases só acabam cquando terminam, ou seja, com um ponto. Eu ainda acho que o sistema tá se batendo pra ganhar das revoluções. Dinheiro ainda é problema e as soluções surgem, mas acabam em curtos espaços de tempo. Lembro-me das discussões do Balaio Filosófico que foi um grande iniciativa naquele contexto em que estávamos vivendo. Sò tenho a agradecer pelas suas contribuições aos projetos que dei continuidade em minha faculdade. Parabéns e sucesso em sua vida profissional, Rafael!

  2. Rafael Says:

    Rapaz.. sou eu que agradeço.
    Eu não fiz muito mais do que estimular, provocar questionamentos. As ações decorrentes disso, já estavam prontas pra eclodir em cada um, não acha? De qualquer forma, fico muito feliz por poder saber disso, por ser creditado dessa maneira.

    Muito obrigado por compartilhar isso comigo! ^__^
    Parabéns e sucesso para você também, Daniel!

    Até qualquer hora!

  3. Yuri Says:

    Incrivel pensar em como teria sido.

  4. tutu Says:

    ainda tenho umas revistinhas “herói” em casa… da hora! :)

Responda!